Festa da Vitória Régia: Casa Forte doa amor.


A Festa da Vitória Régia, que homenageou os paroquianos de Casa Forte, e que chegou a sua 39ª edição, foi realizada, pela primeira vez, sem o seu principal incentivador: o querido padre Edwaldo Gomes.

Mas, se ele não esteve presente fisicamente, esteve na alegria, na conquista, no cansaço, no enfrentamento das dificuldades que surgiram, como a dizer: “vençam! Pensem nas criancinhas da Casa da Criança Marcelo Asfora”. Pensar assim é acreditar no bem que se faz, ao se dedicar a essa festa, cuja renda foi destinada à manutenção da Casa da Criança Marcelo Asfora, fundada há 24 anos, e que atende 120 crianças e adolescentes.

A festa teve uma programação variada: passeio ciclístico, corrida, caminhada, shows artísticos, apresentação de corais, parque de diversão, barracas com comidas, artesanato, roupas e brinquedos. O livro Um Padre Nosso, assinado pela escritora Vera Ferraz, é uma biografia resumida do Padre Edwaldo, que recebeu a segunda tiragem e esteve à venda na festa. O cordão azul ganhou a disputa do Pastoral da Casa da Criança, mas a solidariedade, que engloba todas as cores, foi quem venceu, de fato.  Foi ela, a solidariedade, que pelas mãos das crianças, pintou o asfalto de cores variadas. Uma oferta de amor, registrada por crianças e seus familiares: foi assim a manhã do domingo, da “Pintura na Praça”. E foi o que se viu, nas muitas pessoas que se dedicaram a fazer da festa da Vitória Régia momento de acolhida e de amor: de pensar no outro, como está dito no tema da festa: Fazendo o bem, sem olhar quem. Uma missão que quem abraça entende: é o que o Cristo espera de nós!

O encerramento da Festa da Vitória Régia, no domingo à noite, foi de muita emoção! Após o momento de louvor promovido pelo grupo Éfata, padre Deyvson e os diáconos Aerton e Paulo Dutra subiram ao palco, com o Santíssimo Sacramento, que ficou exposto à adoração. “Neste ambiente sagrado, altar da solidariedade, estamos diante do Cristo, para agradecer. Agradecer ao Criador por nos confiar missão tão bela e a cada um que fez a festa acontecer. Estamos evangelizando com alegria”, disse o padre Deyvson.

O padre Edwaldo foi lembrado também nesse momento sublime, como um dos grandes incentivadores da festa da Vitória Régia. “Ele continua no nosso meio, pois está vivo em nosso coração e, com certeza, nos inspira o bem que aqui fazemos”, complementou. No silêncio que se fez diante do Santíssimo Sacramento, a oração e o louvor eram externados pelo brilho no olhar e pelas mãos estendidas em direção ao altar. Ali estavam corações agradecidos e, embora o cansaço dos que trabalharam durante os três dias de festa, a certeza de que tudo valeu a pena. “Quando nos lembramos que a festa tem uma finalidade tão nobre, que é a manutenção da Casa da Criança Marcelo Asfora, o cansaço vai embora. A solidariedade fala mais alto”, comentou Sarita Melo,  uma das voluntárias da festa.
Compartilhe no Google Plus

About Marcio Bourbon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário