"Eu vim para servir". Papa comenta a importância da CF 2015


Vaticano, 27 Jan. 15 / 04:14 pm (ACI/EWTN Noticias).- O verdadeiro amor a Deus motiva os fiéis a servir os irmãos. Essa é a reflexão proposta para a Quaresma 2015 na Mensagem do Papa Francisco, apresentada na Sala de Imprensa da Santa Sé, na manhã desta terça-feira, dia 27 de janeiro, e na Campanha da Fraternidade proposta pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cujo tema será: “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e o lema “Eu vim para servir” (cf. Mc 10, 45).

Em sua mensagem “Fortalecei os vossos corações” (Tg 5,8) o Santo Padre recorda que é preciso combater de forma urgente a “globalização da indiferença”. Francisco reforçou que a Quaresma é um tempo propício para deixar-se servir por Cristo, como Pedro deixou Jesus lavar seus pés (Jo 13,8), para desse modo tornar-se como Ele.

O Papa destacou que a Igreja é, por sua natureza, missionária, não fechada em si mesma, mas enviada a todos os homens. “Como desejo que os lugares onde a Igreja se manifesta, particularmente as nossas paróquias e as nossas comunidades, se tornem ilhas de misericórdia no meio do mar da indiferença!”, pediu.

Francisco destacou a iniciativa “24 horas para o Senhor”, que acontecerá nos dias 13 e 14 de Março para dar expressão à necessidade da oração. “Espero que se celebre em toda a Igreja, mesmo a nível diocesano. Não subestimemos a força da oração de muitos”, motivou o Papa.

Na mesma sintonia, a Campanha da Fraternidade (CF) 2015 buscará recordar a vocação e missão de todo o cristão e das comunidades de fé, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II.

O texto base utilizado para auxiliar nas atividades da CF 2015, que já está disponível nas Edições CNBB, reflete a dimensão da vida em sociedade que se baseia na convivência coletiva, com leis e normas de condutas, organizada por critérios e, principalmente, com entidades que “cuidam do bem-estar daqueles que convivem”.

“Será uma oportunidade de retomarmos os ensinamentos do Concílio Vaticano II. Ensinamentos que nos levam a ser uma Igreja atuante, participativa, consoladora, misericordiosa, samaritana. Sabemos que todas as pessoas que formam a sociedade são filhos e filhas de Deus. Por isso, os cristãos trabalham para que as estruturas, as normas, a organização da sociedade estejam a serviço de todos”, disse o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner, na apresentação da CF 2015.

Entre as diversas abordagens, o texto base apresenta uma visão social a partir do serviço, diálogo e cooperação entre Igreja e sociedade, além de refletir sobre “Dignidade humana, bem comum e justiça social” e “O serviço da Igreja à sociedade”. Nesta parte, o texto aponta sugestões pastorais para a vivência da Campanha da Fraternidade nas dioceses, paróquias e comunidades, seguindo o princípio: “Todas as vezes que fizestes (o bem) a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes” (cf. Mt 25,34-40).

Para acessar o conteúdo completo da CF 2015 no site da CNBB, confira:



Compartilhe no Google Plus

About Marcio Bourbon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário