Ordenação de Padre Paulo Dutra

Em solenidade presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, foi realizado no dia 17 de dezembro a ordenação de nove novos padres, na basílica do Sagrado Coração de Jesus, no Colégio Salesiano.  A celebração foi concelebrada pelo bispo eleito de Cruz das Almas, dom Antônio Tourinho Neto, pelo bispo emérito de Nazaré, dom Severino de França, e pelos reitores dos seminários Maior e Menor da Arquidiocese, padres Bosco e Severino. O bispo emérito de Maceió, dom Edvaldo Amaral, participou da celebração, junto com mais de 70 padres da Arquidiocese de dioceses vizinhas
A solenidade foi muito emocionante para os novos ordenados e seus familiares, que lotaram a basílica e muitos assistiram pelo telão localizado no pátio externo da igreja. 



Dom Fernando lembrou que naquela data o Papa Francisco estava completando 81 anos e que muitos padres presentes estavam comemorando aniversário de ordenação, inclusive ele, o seu 34 ano de sacerdócio. 


Toda a concentração e emoção estiveram presentes nos sembrantes dos novos postulantes ao presbitério da Arquidiocese de Olinda e Recife, particularmente em Paulo Dutra.

Emocionados também estavam seus pais, Jailton de Morais e Maria do Rosário Dutra, casados há 40 anos, vivenciando a ordenação do seu filho Paulo Dutra.


O Reitor do seminário se dirige ao bispo presidente e diz:

Reverendíssimo Padre: pede a Santa Mãe Igreja que, ordeneis estes nossos irmãos para o ministério do presbiterado.
Momento em que dom Fernando Saburido pergunta ao reitor do Seminário Maior, sobre a condição dos diáconos: Vos que pede tal ordenação,sabes se eles são dignos ?


O reitor responde "Segundo o testemunho do povo cristão e o parecer ,dos responsáveis que os apresentam, atesto que foram considerados dignos e aptos para receber tal grau da ordem".


Antes de serdes admitidos à Ordem dos presbíteros, deveis manifestar diante do povo o propósito de receber este ministério,a ti ser confiado a serviço da santa igreja, interroga o Arcebispo.


 Prometes-me a mim, e aos meus sucessores,ao Sucessor do apostolo são Pedro o papa Francisco, lealdade e obediência? Sim. Prometo


Prostrado, em sinal de despojamento e humildade, os eleitos e toda a assembleia celebrante cantam a Ladainha de Todos os Santos, pedindo o auxilio e a intercessão daqueles que nos precederam na fé, para que Deus derrame com largueza a sua graça e sua bênção sobre aqueles que foram escolhidos para o cargo de presbítero.


 Em silêncio, primeiramente o bispo, e depois todos os sacerdotes concelebrantes, impõem as mãos, um por um, sobre a cabeça dos eleitos, que estão de joelhos.


Os bispos convidados


 Padre Paulo Sérgio, Vigário do Vicariato Recife Soledade.
Padre Deyvson, administrador paroquial de Casa Forte, paróquia em que servirá.
 Padre Josenildo, administrador da paróquia das Graças
Padre Luciano, administrador paroquial da paróquia de Boa viagem - Pascom AOR



Neste momento, dom Fernando dirige-se a Deus Pai, com as mãos estendidas em direção aos eleitos, rezando uma oração. Nesta prece, ele menciona a Ação do Espírito Santo ao suscitar, entre as comunidades, os ministros de Cristo. A oração descreve os sinais prefigurativos deste sacerdócio que apareceram já no Antigo Testamento e cita os mistérios da vida de Jesus Cristo, o Filho de Deus. E pede a Deus que constitua ao eleito o segundo grau do sacramento da Ordem que é o presbiterato (é momento da ordenação), e a graça da fidelidade e unidade ao Cristo.


Neste momento, os neo sacerdotes são saudados pela assembleia 

Momento em que as mães levaram os paramentos (estola e casula)  dos seus filhos, agora ordenados (neo-sacerdotes), vestissem, auxiliados por dois presbíteros.




Nove novos presbíteros a serviço do Reino de Deus 

O Arcebispo unge as mãos do ordenado com o óleo do crisma e diz: “ Nosso Senhor Jesus Cristo, a quem o Pai ungiu com o Espírito Santo e revestiu de poder, te guarde para a santificação do povo fiel e para oferecer a Deus o santo sacrifício”. Em seguida, o ordenado tem as mãos atadas.

Mãos atadas, significa que o sacerdote tem submissão à Igreja.


 Foi Dona Rosário, sua mãe, quem desatou as mãos e limpou o óleo, recebendo a primeira bênção do seu filho.


Preparação para receberem o cálice e a patena.


O arcebispo entrega ao neo-sacerdote o cálice (com vinho e água) e a patena (com o pão), a “oferenda do povo santo”, e convida a ele que conforme a própria vida ao mistério da cruz do Senhor.

O arcebispo cumprimenta o neo sacerdote Paulo Dutra, beijando suas mãos.

O Rito da Ordenação se conclui com o abraço do arcebispo ao neo-sacerdote, padre Paulo Dutra.


Compartilhe no Google Plus

About Veronildo Souza de Oliveira

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário